Como criar um site WordPress em 2023

É isso mesmo! Encontrou uma ideia de nicho para lançar o seu primeiro website. Já tem uma visão de como vai rentabilizá-lo e o tipo de artigos que planeia publicar. Estás à beira de ganhar o teu primeiro dinheiro na internet! 💰


Antes de mais, é necessário criar um sítio Web WordPress. Sendo novo no mundo da Internet, é fácil sentir-se sobrecarregado por todos os elementos técnicos. É uma realidade que pode adiar o seu projeto para uma data posterior, se não para sempre. ☠️

Mas não se preocupe, veio ao sítio certo. Neste artigo, vou fornecer-lhe :

  • Um tutorial pormenorizado para criar o seu próprio sítio WordPress, com um procedimento simples e passo a passo;
  • As dicas mais eficazes para começar bem;
  • Finalmente, todos os conhecimentos essenciais para adquirir autonomia neste domínio.

Tudo foi concebido para o ajudar a ter êxito no seu projeto Web. Por isso, não se deixe desencorajar pelos primeiros obstáculos técnicos, estou aqui para o ajudar a ultrapassá-los.

Peço-lhe que percorra as diferentes etapas deste manual, uma a uma. Tive o cuidado de compilar este guia, para que possa ser o seu apoio incondicional durante todo o processo de criação do seu sítio Web. 🏗️

O que é exatamente o WordPress?

O WordPress é definido como um CMS, um acrónimo de "Content Management System" (sistema de gestão de conteúdos), ou sistema de gestão de conteúdos se o traduzirmos literalmente. Em termos mais simples, significa que facilita a construção de um sítio Web.

Com o WordPress como seu aliado, pode oferecer aos seus visitantes um site de alta qualidade, mesmo que seja um principiante e a programação lhe pareça uma linguagem estranha. As opções que oferece são praticamente ilimitadas: desde um blogue pessoal a uma revista em linha, um sítio de exposição ou mesmo um sítio de comércio eletrónico.

A vida não é óptima? 🌺

No entanto, aconselho-o a prestar especial atenção para não confundir WordPress.com e WordPress.org. É essencial compreender as diferenças entre estas duas plataformas se quiser começar bem:

A primeira opção, WordPress.comfunciona num modelo "pronto a usar", semelhante a plataformas de blogues como o Skyrock ou o Blogger. Trata-se de uma versão simplificada que oferece menos flexibilidade;

A segunda opção, WordPress.orgdá-lhe acesso à versão de código aberto do WordPress. Isto significa que pode personalizá-lo como quiser, de acordo com as suas necessidades e desejos;

Do meu ponto de vista, sugiro vivamente que opte pela versão de código aberto, não só pelas suas vantagens técnicas, mas também pelo seu potencial em termos de otimização dos motores de busca.

Provavelmente está a pensar...

Quanto custa um site WordPress?

O facto de utilizar a versão de código aberto do WordPress não significa que todos os elementos sejam gratuitos. Terá de investir inicialmente em compra de um nome de domínio e alojamento para instalar a sua versão do WordPress.

Para lhe dar uma ideia de quanto isto pode custar, vejamos a oferta do fornecedor de alojamento O2Switch. Eles oferecem um pacote que inclui :

  • Um nome de domínio gratuito durante o primeiro ano ;
  • E alojamento partilhadoo que significa que pode adicionar tantos sítios quantos quiser ao longo de um ano;

Por isso, é importante compreender que existem custos associados à criação de um site WordPress, mesmo que a plataforma em si seja de utilização gratuita. É um pequeno investimento para iniciar a sua viagem no mundo digital.

➡️ Isto equivale a um custo anual de 58,80 euros, incluindo IVA, para o primeiro ano, e de 84 euros, incluindo IVA, para os anos seguintes. Terá de acrescentar 9,99 euros por ano para renovar o seu nome de domínio.

Em poucas palavras, é possível criar um sítio WordPress por menos de 100 euros por ano. A grande vantagem aqui é que pode lançar outros sites por apenas 9,99 euros por ano, uma vez que já tem um alojamento partilhado capaz de alojar esses novos sites. 👍

Também pode considerar escolher um tema premium. Um tema é, na verdade, um ou mais modelos predefinidos que oferecem uma aparência e um layout mais polidos ou estruturados para o seu conteúdo. Pode ser uma forma eficaz de dar ao seu sítio um aspeto profissional e atraente.

Neste contexto, aconselho-o vivamente a investir num tema WordPress "responsivo a telemóveis. Por outras palavras, um tema especialmente concebido para otimizar a experiência do utilizador em smartphones.

Para ilustrar a importância desta funcionalidade, um dos meus sítios Web regista 91% do seu tráfego proveniente de utilizadores móveis!

➡️ Os custos destes temas variam, mas deve contar com um orçamento entre 50 e 300 euros para os mais caros. Alguns temas são vendidos sob uma única licença, enquanto outros permitem-lhe utilizá-los em todos os seus projectos, sem quaisquer restrições.

Para o ajudar na sua pesquisa, pode consultar opções como o Kadence, o Astra, o GeneratePress ou o Divi. São escolhas respeitadas, aclamadas pela sua fiabilidade e estética.

Para além disso, pode considerar contratar um designer gráfico para personalizar o seu sítio com imagens únicas. Naturalmente, isto representa um custo adicional e não é um passo crucial nos seus primeiros passos na criação de um sítio Web. Caso contrário, a utilização de imagens isentas de direitos de autor é uma alternativa válida.

➡️ Em conclusão, pode lançar o seu próprio sítio Web por um custo anual inferior a 100 euros, ao qual pode acrescentar a compra de um tema premium, se assim o desejar.

Os 9 passos para criar um site WordPress

Preparei uma lista detalhada dos 9 passos fundamentais para criar o seu sítio WordPress. Recomendo vivamente que as siga para evitar erros ou omissões.

Eis o percurso completo:

  • Passo 1: Seleção e compra de um nome de domínio
  • Passo 2: Subscrever um serviço de alojamento web
  • Passo 3: Instalar o WordPress no seu alojamento
  • Passo 4: Descobrir a interface do WordPress
  • Passo 5: Selecionar e instalar um tema WordPress
  • Passo 6: os parâmetros de base do seu sítio
  • Passo 7: Personalizar o seu sítio Web
  • Passo 8: Instalar plugins adicionais
  • Passo 9: Adicionar conteúdo ao seu sítio

O que proponho agora é guiá-lo através destes passos. Por isso, prepare uma boa chávena de café e vamos embarcar juntos nesta emocionante aventura! ☕

Passo 1: Selecionar e comprar um nome de domínio

Depois de definir o nicho ou tema em que se quer concentrar, vai precisar de um nome de domínio. Pode ser comparado ao endereço postal do seu sítio... mas na Internet!

Para facilitar a compreensão, eis o meu nome de domínio:

Isto está a tornar-se mais claro, não está? Agora vamos ver como...

Escolher um nome de domínio

Como já se apercebeu, Um nome de domínio é a identidade de um sítio Web. É a primeira coisa que os seus leitores vão ver, por isso é melhor causar uma boa primeira impressão.

É um pouco como as relações, mas estou a divagar! ✋

Há duas estratégias que são populares atualmente:

  • EMD ou domínio de correspondência exactaque consiste em ter a palavra-chave como nome de domínio (por exemplo: evaluation-aspirateur.fr);
  • marcaque consiste em escolher um nome único com o objetivo de criar uma impressão duradoura e tornar-se uma marca (por exemplo: bicyclettman.com ❤️). Não há uma escolha certa ou errada. Ambas as estratégias funcionam, pelo que tudo depende do seu projeto.

Se estiver a criar um pequeno site para fazer marketing de afiliados em bengalas, pode escolher um EMD ;

Se decidir criar um sítio Web sobre caminhadas de montanha e todos os seus aspectos, uma marca seria uma boa ideia;

Só tens de te lembrar de uma coisa: o nome de domínio deve estar relacionado com o tema. Se optou por fazer branding, cabe-lhe a si contar a história por detrás do nome.

Em todo o caso, tente respeitar estes 5 critérios:

  • Conciso É preciso ir direto ao assunto;
  • Clair Temos de perceber do que está a falar;
  • Único É necessário criar a sua própria marca;
  • Memorável É preferível que se consiga lembrar facilmente para poder voltar a ele;
  • Fácil de escrever : pense no seu visitante que não quer complicar a sua vida;

Assim, não comete erros! 💪

Depois de o ter escolhido, é fundamental...

Verificar se não se trata de uma marca registada

Para verificar se o nome de domínio não inclui uma marca registada, pode consultar Sítio Web do INPI.

Basta digitar o seu nome de domínio (sem a extensão .fr ou .com) e ver se foi registada uma marca.

Se assim for, muda de ideias. Não vale a pena correr o risco de trabalhar no seu sítio para depois o perder. É esse o risco de utilizar uma marca existente!

É melhor evitar brincar com o fogo. 🔥

Se tudo estiver bem, deve estar a pensar...

Que extensão devo escolher?

Se estiver um pouco confuso, não se preocupe, eu explico-lhe o conceito: é simplesmente o pequeno texto que se segue ao nome de domínio.

Pode ser .FR, .COM ou .ORG, por exemplo, e existem centenas deles...

Isto significa que pode encontrar dois sítios diferentes com o mesmo nome, mas com uma extensão diferente. É o caso de jeuxvideo.com e jeuxvideo.fr, por exemplo. 🎮

No que diz respeito à escolha, não há necessidade de se preocupar muito com isso. Na prática, isto não terá qualquer impacto no SEO do sítio. Certifique-se apenas de que escolha uma extensão bem conhecida que inspire confiança ao seu leitor.

Por exemplo, se o seu sítio se destina a leitores franceses, pode escolher .FR. Se quiser dar ao seu sítio uma dimensão internacional, pode optar por .COM.

Agora que já sabe o básico, vamos ao que interessa com...

Tutorial para reservar um nome de domínio

⚠️ Não ponha imediatamente em prática o que lhe vou mostrar. É possível combinar a etapa do alojamento web com a etapa do nome de domínio. Por isso, leia primeiro as duas etapas antes de passar à ação!

Para comprar um nome de domínio, basta ir para um sítio especializado. Existem dezenas deles, incluindo ionos.fr, ovhcloud.com e lws.fr.

Para o nosso exemplo, vamos utilizar ionos.fr :

Tudo o que tem de fazer é escrever o nome que escolheu antes de clicar no botão "procurar".

Isto é o que obtém como página:

Neste caso, o jesuisunvelo.fr está disponível (o contrário seria bizarro🤔). Ele ainda mostra as outras extensões disponíveis abaixo. Se você estiver satisfeito com isso, pode clicar no botão 'adicionar'.

E é nessa altura que é preciso sacar do cartão de crédito para pagar. 💳

Quando tiver o seu próprio alojamento, terá de transferir este nome de domínio para ele.. Nem sempre é fácil para um principiante, por isso descubra agora o segundo passo para encontrar uma forma mais fácil e rápida de o fazer!

Passo 2: Subscrever um serviço de alojamento web

O alojamento Web pode ser comparado ao aluguer de espaço de armazenamento para alojar e distribuir um ou mais sítios Web. Este tipo de serviço é geralmente oferecido por empresas com servidores de grandes dimensões.

Então, como é que se faz...

Escolher um serviço de alojamento?

Os anfitriões Web podem ser classificados de acordo com os serviços que oferecem e os seus preços.

➡️ Os fornecedores de alojamento que oferecem uma boa relação qualidade/preço incluem O2Switch.

Como já foi referido, este serviço oferece :

  • um plano de 84 euros (IVA incluído) por ano para o alojamento partilhado dos seus sítios Web;
  • um nome de domínio gratuito durante o primeiro ano ;

Para além disso, é uma empresa francesa, por isso, c'um caraças! 🇫🇷

➡️ Se precisar de um alojamento mais sofisticado porque o seu sítio já atrai dezenas de milhares de visitantes, pode recorrer a Servidor WP.

Este serviço oferece :

  • carregamento da página mais rápido ;
  • melhor proteção contra as tentativas de pirataria;

No entanto, como pode ver, o preço é mais elevado, com um custo de 21,5 euros sem IVA por mês para 1 a 3 blogues WordPress. 💰

Agora que já conhece as diferentes opções de alojamento web, passemos à...

Guia para a subscrição de um serviço de alojamento web

Nesta etapa, vamos reservar o nome de domínio e o alojamento web. Esta é a forma mais fácil de começar a criar o seu sítio WordPress.

Para tal, aceda ao sítio Web O2switch e crie uma conta:

Depois de criar a sua conta e iniciar sessão, clique no botão "encomendar um serviço" à esquerda:

Será encaminhado para uma página onde poderá escolher entre uma oferta única (alojamento partilhado + nome de domínio gratuito) ou a compra de um nome de domínio apenas.

Clique na oferta única e chegará a uma página semelhante a esta:

Terá de indicar o nome de domínio que escolheu e especificar a sua extensão. Se já tiver adquirido um nome de domínio noutro local, assinale a caixa apropriada.

Ser-lhe-á pedido que pague por um ou mais anos, consoante a sua preferência.

E aí está! ✅

Agora está a alugar um espaço onde pode guardar o(s) seu(s) futuro(s) sítio(s). É um pouco como ter uma garagem onde se pode estacionar o carro de luxo. 🏎️

Dentro de alguns minutos, receberá uma mensagem eletrónica com todas as informações necessárias para aceder a este alojamento.

Agora é altura de passar para...

Passo 3: Instalar o WordPress no seu alojamento


Depois de ter comprado o seu serviço de alojamento e atribuído o seu nome de domínio, é altura de configurar o WordPress.

Aqui está o meu guia passo a passo para...

Instalar o WordPress no seu serviço de alojamento

Nesta altura, deve ter recebido um e-mail com todas as informações necessárias para aceder ao seu cPanel. Este é um painel de controlo que lhe permite gerir o seu site e o seu serviço de alojamento.

Quando estiver ligado, o ecrã deverá ter o seguinte aspeto:

Se tiver adquirido o nome de domínio ao mesmo tempo que o serviço de alojamento, terá poupado tempo.

Caso contrário, terá de adicionar o nome de domínio ao seu serviço de alojamento. Para tal, aceda à secção "Domínios" e clique em "Domínios configurados".

Será encaminhado para uma página onde lhe será perguntado qual o nome de domínio que pretende configurar.

Segue-se um exemplo para mostrar como preencher o formulário:

Depois de o ter feito, volte à página inicial. Está tudo em ordem e está agora ao mesmo nível que os outros.

Agora vamos instalar o WordPress no seu nome de domínio!

Desta vez, tem de clicar no botão "WordPress". Uma pequena dica: está no fundo da página com o seu grande W branco num fundo azul. 🧐

Será direcionado para uma página com este cabeçalho:

Desloque-se para baixo e clique no botão "instalar agora". Aparecerá esta página:

Em particular, terá de preencher o nome do domínio no qual pretende instalar o WordPress, bem como o nome de utilizador e a palavra-passe do administrador para se ligar ao seu painel de controlo.

Guardar bem estas informações é essencial.

Depois de ter concluído tudo, basta clicar no botão "Instalar" na parte inferior da página para iniciar o processo. Aguarde alguns segundos para que a operação seja concluída.

E aí está!

Em geral, ser-lhe-á dado o endereço para aceder ao painel de controlo do seu sítio, que é: lenomdedomaine.fr/wp-admin/.

Parabéns! 🎉

Agora precisamos de...

Obter um certificado SSL

O certificado SSL é um certificado digital ligado ao seu sítio Web. Garante que os dados dos utilizadores estão protegidos e permanecem confidenciais.

Isto permite-lhe mudar o seu sítio para HTTPS e ter o pequeno cadeado junto ao URL, como no meu sítio, por exemplo:

É uma forma de aumentar a confiança dos seus leitores!

Para o fazer, volte ao cPanel e clique no botão "Lets Encrypt SSL" na página inicial:

Nesta página, encontrará todos os nomes de domínio que configurou neste serviço de alojamento. Só tem de clicar em "Gerar" ao lado daquele para o qual pretende obter um certificado SSL.

Depois de aguardar alguns instantes, o seu sítio mudará automaticamente para HTTPS!

Criar uma caixa de correio personalizada

A última tarefa no cPanel é criar uma caixa de correio personalizada para o seu sítio. Não é obrigatório, mas permite-lhe manter os seus assuntos pessoais separados da sua atividade de bloguista!

Para o fazer, clique em "Contas de correio" na página inicial do cPanel.

Irá deparar-se com esta página:

Tudo o que tem de fazer é clicar no botão "criar" e escolher o nome de domínio sob o qual pretende criar este endereço.

Isto dar-lhe-á um endereço de correio eletrónico como este: [email protected] .

Terá de escolher novamente uma palavra-passe para aceder a esta caixa de correio. Mantenha-a segura.

Passo 4: Descobrir a interface do WordPress


Quando estiver ligado ao seu painel de controlo do WordPress, deverá ver esta imagem:


(1) Este espaço é simplesmente uma mensagem de boas-vindas. Contém uma série de atalhos práticos para escrever um artigo, criar o seu menu ou ativar ou desativar comentários.
(2) Esta secção dá-lhe uma visão geral rápida de certas informações sobre o seu sítio, como o número de artigos, páginas e comentários.
(3) É aqui que clica para escrever artigos para o seu blogue.
(4) É aqui que pode importar todas as imagens, ficheiros, GIFs ou vídeos que pretende integrar no seu sítio.
(5) Esta secção permite-lhe criar páginas estáticas.
(6) Esta área permite-lhe moderar os comentários nos seus artigos, aprovando-os ou rejeitando-os como entender.
(7) É aqui que pode ajustar todos os aspectos do design do seu sítio. Pode até mudar o tema aqui.
(8) As extensões são plugins que pode integrar no seu sítio para executar determinadas funções. Por exemplo, podem permitir-lhe adicionar um índice a cada artigo, acelerar o carregamento das suas páginas, etc.
(9) A secção "utilizadores" permite-lhe gerir quem pode aceder ao seu painel de controlo e quais os direitos que lhes concede. Por exemplo, um editor poderá criar um artigo, mas não poderá publicá-lo por razões de segurança.
(10) Ferramentas é uma categoria geral que lhe permite importar e exportar ficheiros facilmente.
(11) Definições: As definições permitem-lhe aceder à parte técnica do seu sítio para modificar certos aspectos, como os permalinks, o formato da hora ou os parâmetros para deixar um comentário.

Agora que tem uma compreensão básica desta interface, está na altura de personalizar o seu sítio como achar melhor.

Passo 5: Selecionar e instalar um tema WordPress

Agora que tem um site online, pode ver que não é exatamente agradável do ponto de vista estético. 🤢

Chegou o momento de selecionar um tema adequado para um aspeto mais profissional.

Mas...

Devo optar por um tema pago ou gratuito?

Esta é uma pergunta muito pertinente, especialmente porque acabou de gastar alguns euros para colocar o seu sítio Web online.

Na realidade, não há uma resposta definitiva: pode facilmente encontrar um tema gratuito que corresponda às suas expectativas. Só precisa de analisar bem as capacidades técnicas e gráficas antes de tomar uma decisão.

➡️ Pela minha parte, continuo a aconselhá-lo a optar por um tema pago.

Porquê?

Porque terá por trás de si uma equipa paga que continuará a melhorar este tema. E, acima de tudo, farão com que evolua de acordo com o WordPress, que também será atualizado.

Se o seu tema não estiver atualizado com o WordPress, pode causar problemas técnicos no seu sítio. Ou pior, pode criar falhas de segurança, o que é perigoso.

E se optar por um tema gratuito, a equipa de voluntários que cuida dele tem de continuar a fazer melhorias ano após ano. Sejamos honestos: trabalhar numa base voluntária não é sustentável a longo prazo. ❌

Além disso, terá geralmente um design mais atraente e, sobretudo, mais funcional, o que é uma vantagem quando se trata de se destacar da multidão.

Quer opte por um tema pago ou gratuito, aqui está...

5 critérios para selecionar o seu tema WordPress

Pode passar horas à procura do tema WordPress certo. Mas isso não deve tornar-se uma desculpa para a procrastinação.

Por isso, apresentei 5 critérios a verificar antes de confirmar a sua escolha:

  1. Popularidade: um grande número de descarregamentos, um vasto feedback dos utilizadores na Internet, numerosas críticas, etc.
  2. Segurança : O tema é atualizado regularmente?
  3. Características : Até que ponto pode personalizar o seu sítio? É possível fazer tudo o que pretende no seu sítio?
  4. A conceção : A maioria dos temas inclui modelos que pode utilizar para obter um aspeto profissional com apenas um clique. É frequente encontrar demonstrações ao vivo.
  5. Responsive mobile : este critério é eliminatório, uma vez que cada vez mais utilizadores da Internet navegam na Web nos seus smartphones.

Se não quiser perder tempo à procura de um bom tema, pode consultar o Kadence, o Astra, o GeneratePress ou o Divi...

Tutorial para instalar um tema WordPress

Por muito surpreendente que possa parecer, a instalação de um tema WordPress é o mais simples de todos os passos que acabou de dar.

Para o fazer, basta clicar em "Aparência" na barra lateral à esquerda do seu painel de controlo. Irá obter esta página:

Tem duas opções:

  • ou clique no botão "Adicionar" na parte superior para importar o ficheiro do seu computador;
  • ou clicar em "Adicionar um tema", que lhe mostrará o catálogo de temas disponíveis no WordPress ;

Depois de ter importado o tema, não se esqueça de clicar em "Activate" (Ativar) para o configurar!

Dependendo do tema que seleccionou, pode importar um modelo específico. Por exemplo, o tema Kadence oferece mais de 83 modelos diferentes:

Normalmente, já deve ter feito a sua escolha, pelo que não perderá tempo a navegar por todas estas opções.

Agora é a altura de...

Passo 6: Parâmetros básicos do seu sítio

Não é preciso stressar, não o vou confundir com pormenores técnicos. Basta seguir os passos e tudo correrá bem!

Configurar os parâmetros básicos do seu sítio

Para o fazer, clique em "Definições" na barra lateral esquerda para aceder a esta página:

Certifique-se de que o endereço do seu sítio começa por HTTPS. Normalmente, este deve ser o caso, uma vez que já instalámos o certificado SSL.

Um pouco mais abaixo, pode personalizar o formato da hora no seu sítio, o formato da data e o início da semana:

Seleccione o que preferir e não se esqueça de guardar as suas alterações clicando no botão na parte inferior da página.

Agora vamos passar para...

Configurar a estrutura de permalink

Um permalink pode ser definido como um formato de URL predefinido para os seus artigos.

Para ajustar isto, clique em "Permalinks" na secção "Definições". Irá chegar a esta página:

Para evitar acabar com URLs intermináveis, sugiro que escolha "Título da publicação" e guarde as alterações.

Para cada artigo publicado, o URL predefinido será: https://www.domaine.fr/nom-de-larticle/.

É claro que pode modificar cada URL individualmente, mas pelo menos terá uma boa estrutura para o caso de se esquecer!

É tudo para esta secção, agora tem de decidir se quer...

Permitir ou não permitir comentários nos artigos

Ainda na secção "Definições", mas desta vez na sub-secção "Discussão", pode escolher se quer ou não permitir comentários.

Clique nele para aceder a esta página:

Basta selecionar "Permitir comentários sobre novas publicações" para os ativar.

Alguns bloguistas preferem desativar esta opção porque estão cansados de ter de moderar comentários automáticos deixados por bots.

Se descer um pouco mais nesta página, poderá ajustar a sua permissão para publicar comentários para se proteger desta situação.

Agora é altura de...

Definir uma página inicial e uma secção de blogue

É muito simples. Volte à secção "Definições" e seleccione a subsecção "Reprodução".

Chegará a esta página:

➡️ É aqui que pode decidir se quer que o seu sítio tenha o aspeto de uma revista em linha. Se for esse o caso, pode selecionar a opção que permite que a página inicial apresente os artigos mais recentes.

➡️ Se preferir ter mais controlo e criar uma página inicial atractiva, pode designar uma página que deve ser criada previamente.

➡️ O mesmo se aplica à página que contém todos os artigos, que se tornará a secção do seu blogue.

Com todos estes passos, acabou de ajustar os parâmetros básicos do seu sítio.

Muito bem! 🎉

Agora é altura de passar para...

Passo 7: Personalizar o seu sítio Web

Depois de termos tratado da parte técnica, passemos ao aspeto visual do seu sítio. Isto inclui elementos como tipos de letra, cores, widgets, disposição do sítio, etc.

Primeiro, vamos ver como...

Ajustar o aspeto do seu sítio utilizando o seu tema

É difícil dar instruções precisas, pois depende muito do tema escolhido.

No entanto, posso dizer-lhe que se clicar em "Aparência" e depois em "Personalizar", poderá fazer alterações que verá em tempo real no seu site.

Verá uma barra lateral com diferentes opções e, à direita, o seu blogue, que se actualiza sempre que faz uma alteração para que possa ver o que mudou:

Por exemplo, a opção "Identidade do site" permite-lhe alterar o logótipo do seu site e o ícone do separador (favicon) que vê à esquerda dos separadores quando utiliza o Google Chrome.

Quando tiver terminado de fazer as alterações, pode...

Modificar o rodapé e a barra lateral

O rodapé é a secção na parte inferior da página que geralmente se encontra em todas as páginas do seu sítio.

Pode conter hiperligações para orientar os visitantes, marcas para reforçar a identidade da marca do seu blogue ou outros elementos específicos para melhorar a sua referência natural.

Cabe-te a ti decidir o que queres pôr lá dentro. 👍

Por exemplo, aqui está o rodapé do sítio Web jeuxvideo.com:

A barra lateral é uma coluna que aparece à esquerda ou à direita da sua página, consoante a sua escolha. Mais uma vez, pode escolher o que pretende colocar lá.

Pode criar diferentes tipos de páginas, consoante os tipos de páginas que tem no seu sítio Web 👍

Por exemplo, aqui está a barra lateral de um blogue especializado em cães, caniprof.com :

Como se pode ver, o bloguista está a utilizar este espaço para oferecer um seguro para cães como afiliado.

Para alterar estes elementos, basta aceder ao separador "Aparência" no seu painel de controlo e, em seguida, a "Widgets".

Depois verá algo como isto:

Tudo o que tem de fazer é clicar no "+" para adicionar diferentes elementos como desejar. Podem ser imagens, textos, vídeos, etc.

Pode até criar alguns específicos que pode escolher sempre que criar um artigo, por exemplo.

Passemos ao...

Criação de menus

Para o fazer, vá ao separador "Aparência" e, em seguida, ao submenu "Menus". De seguida, verá esta página:

O WordPress sugere automaticamente páginas que já criou, mas tem total liberdade para incluir o que quiser.

Criar submenus é muito fácil!

Basta deslizar as páginas umas sobre as outras desta forma:

estrutura do menu E agora já conseguiu personalizar o seu sítio! Muito bem! 🎉

Pode agora passar à parte seguinte...

Passo 8: Instalar plugins adicionais

Um plugin WordPress pode ser definido como um complemento que melhora o seu sítio Web ao fornecer funcionalidades adicionais.

Existe uma multiplicidade de produtos, alguns dos quais são pagos e outros são gratuitos.

Integrá-las no seu sítio é uma brincadeira de crianças. Basta ir à secção "Extensões" na barra lateral do seu painel de controlo. Aparecerá uma janela semelhante a esta:

Depois, só tem de introduzir os nomes dos módulos que lhe interessam na barra de pesquisa e clicar em "Instalar agora" para os integrar no seu sítio.

Vejamos quais são os mais importantes para si:

É essencial fazer cópias de segurança do seu sítio Web com frequência. Isto garante que não perde nenhum dado em caso de pirataria informática, problemas técnicos ou qualquer outra coisa. Poupar-lhe-á o trabalho de começar tudo de novo!

Para tal, pode adicionar o UpdraftPlus, que é gratuito e permite-lhe configurar cópias de segurança automáticas.

Plugins para acelerar o seu sítio

Quanto mais complexo for o script do seu blogue, mais tempo as suas páginas demorarão a carregar. 😴

É por isso que alguns plugins são especializados na otimização do seu site. Um exemplo é o Autoptimize, que também é gratuito:

Se quiser acelerar ainda mais as coisas, pode optar pelo WP Rocket, que é um módulo pago, mas é reconhecido como sendo mais poderoso. 💪

Plugin de gestão de cache

A cache pode ser definida como um tipo de memória que reutiliza a informação armazenada em vez de ter de a carregar em cada visita.

Assim, ao evitar o carregamento, acelera o seu sítio Web. 🚅

Para obter este resultado, pode optar pelo módulo WP Fastest Cache, que é mais uma vez gratuito:

Plugin de gestão do mapa do site

O mapa do sítio é um ficheiro que apresenta a arquitetura de um sítio Web.

Em termos de SEO, é aconselhável fornecer ao Google este mapa do sítio para que este possa compreender mais rapidamente o seu sítio e a sua estrutura.

Para o efeito, pode utilizar o módulo gratuito XML Sitemaps:

Uma vez gerado, tudo o que tem de fazer é fornecer à Consola de Pesquisa do Google a ligação para o seu mapa do sítio. É tão simples quanto isso!

Passemos à fase final, que é a que vai exigir mais esforço no seu percurso de bloguista!

Passo 9: Adicionar conteúdo ao seu sítio

Há um velho ditado que diz: "O conteúdo é rei". No entanto, é fundamental saber como adicioná-lo ao seu site! E é exatamente isso que vai aprender agora.

As três diferenças entre página e artigo

Como já descobriu quando apresentámos a interface do WordPress, pode publicar artigos e páginas.

Os artigos são normalmente assinados por um autor, comentados, categorizados e até datados. Por exemplo, este guia que está a ler é um artigo.

As páginas, por outro lado, destinam-se a permanecer estáticas. Exemplos incluem uma página "Sobre" ou "Legal".

As três principais diferenças são :

  • As páginas são intemporais, enquanto os artigos são datados
  • Os artigos são incluídos no feed RSS, ao contrário das páginas.
  • As páginas podem ser classificadas por ordem de prioridade, enquanto os artigos podem ser categorizados.

Integrar os meios de comunicação no sítio Web

Para dar uma identidade ao seu conteúdo, pode utilizar imagens, infografias ou mesmo formatos áudio.

Para o fazer, basta ir ao separador "Media" na barra lateral do painel de controlo. Verá isso no ecrã:

Basta arrastar os itens que pretende importar ou clicar em "Selecionar ficheiros".

Serão guardados na biblioteca multimédia do seu sítio e poderá utilizá-los sempre que precisar deles.

A distinção entre etiquetas e categorias

Como viu acima, pode categorizar os artigos. Para o fazer, pode utilizar etiquetas e categorias. Mas quais são as diferenças entre elas?

É isso que vamos ver de seguida.

A categoria permitir-lhe-á criar um tema para agrupar artigos. A etiqueta permitir-lhe-á refinar esta organização.

Por exemplo, pode criar uma categoria "Cozinha europeia" e etiquetas diferentes para "Cozinha francesa", "Cozinha italiana", etc.

Tutorial para inserir conteúdo no WordPress

Quer esteja a escrever um artigo ou uma página, o método é quase idêntico. Tudo o que tem de fazer é clicar em "Adicionar" no separador "Página" ou "Artigo", dependendo do que pretende fazer.

Verá:

  • (1) É aqui que pode escrever o título do seu artigo.
  • (2) Tal como no software de processamento de texto, pode escrever ou colar texto que já tenha escrito. Este será o corpo do seu artigo.
  • (3) Com apenas um clique, pode integrar conteúdo multimédia no seu artigo.
  • (4) Pode alternar entre imagens e texto se preferir o formato HTML.
  • (5) Esta secção permite-lhe configurar a publicação do artigo de acordo com os seus desejos.
  • (6) A imagem em destaque será a utilizada como miniatura quando o tema apresentar todos os artigos em linha.
  • (7) É aqui que pode selecionar a categoria em que pretende classificar a sua publicação e também as etiquetas que pretende adicionar, se assim o desejar.

Já se apercebeu?

Agora já sabe como criar um site WordPress do princípio ao fim. E se seguiu os meus conselhos em tempo real, já o fez!

Parabéns! 🎉

Provavelmente está a pensar...

Como pode atrair visitantes para o seu sítio WordPress?

Esta é provavelmente a pergunta que todos os criadores de sites principiantes se colocam. De facto, é um dos meus objectivos: ensiná-lo a publicar um site e a rentabilizá-lo.

Alguns serão melhores na referenciação natural, outros na aquisição de tráfego através das redes sociais.

Desta forma, os leitores descobrirão o seu site todos os dias (e de graça!). Claro que vou abordar todas as formas possíveis de atrair visitantes, por isso, fiquem atentos comigo! 😃

Respostas às suas perguntas

Sim, o WordPress é uma plataforma de código aberto, o que significa que pode descarregá-lo e utilizá-lo gratuitamente. No entanto, é importante lembrar que, apesar de o WordPress ser gratuito, terá de pagar para alojar o seu site WordPress. Isto é normalmente feito através de um fornecedor de serviços de alojamento web, que cobrará uma taxa mensal ou anual.

Algumas pessoas, nomeadamente programadores, criticam por vezes o WordPress pela sua estrutura de código, que pode ser bastante pesada. É verdade que um site construído manualmente em HTML pode muitas vezes ser mais rápido do que um criado com o WordPress. No entanto, o WordPress continua a ser a escolha mais fácil para aqueles que não estão familiarizados com a codificação (para ser honesto, até o meu site Bicyclettman.com foi construído com o WordPress).